CLIFFEST RETORNA COM MÚSICA, ARTE E MUITA CULTURA EM PORTO BELO

Além da Rock This Beach, descrita em uma matéria que sai semana que vem aqui no Cena, mais um festival independente se aproxima para mais uma edição no começo de maio, em Porto Belo (SC). Pode anotar no calendário porque este ocupa um fim de semana inteiro.
Nos dias 6 e 7, a sétima Cliffest recebe expositores, food trucks, cinemas e muitas bandas autorais para comandar os dois dias de eventos no Vintage Rock Bar. O ingresso antecipado sai por R$ 20 nos pontos de venda e o início está marcado para as 16h.

No palco, quem comanda o som são os paulistas do Centro da Terra, a dupla Máquina Seca, Luff Mayr & The Roofers, Oros Boros, Casa de Orates e Vlad V. As sessões em vídeo ficam por conta da Poogo Filmes e o público ainda terá inúmeras opções gastronômicas e tendas de artesanato e com vendas para aproveitar cada momento. Uma dica é passar pela Drink Me e conferir peças de roupas exclusivas que fazem o armário de muito músico da região.

Cartaz com a programação completa. Além dos shows, exposições e feira de artesanato e gastronomia acontecem durante os dois dias de evento.

Histórico
Criada da primeira vez para comemorar o aniversário de Cliffton Macnamara, baterista da Scarlett, a Cliffest teve seu debut no Soul Beach da Praia Brava (SC) no Dia Mundial do Rock de 2013 e também brindou os 200 shows já realizados pelo trio de Itapema na época. Quem lhes acompanhou naquele dia foi o Vlad V, de Blumenau (SC).
A segunda edição aconteceu um ano depois, já em Perequê, com Centro da Terra, The Headcutters, Ninguém Sabe, Helvéticos, Caledonia Fuzz e Scarlett. Além dos shows, teve bazares, vários expositores e também apresentações de malabares.

Cartazes de todas as edições do Cliffest, incluindo a próxima, que rola nesse final de semana.

A terceira foi realizada em novembro de 2014 no mesmo local com três repetecos: Scarlett, Centro da Terra (SP) e Caledonia Fuzz, além das inéditas Don Capone, P&Band, Mar de Marte (RS) e duas atrações internacionais: Gypsy Rufina, da Itália, e Big Creek Slim Trio, da Dinamarca.
Em 2015 foram mais duas edições. A primeira em abril com Scarlett, Xispa Divina (RS), Centro da Terra (SP), Quarto Ácido (RS) e Davi Henn (PR). A quinta foi novamente no Vintage e lotou a casa no dia 17 de outubro. Foram 12 shows, seis no ‘Palco BOI’, organizado pelas Bandas Organizadas Independentes’ e dois em locais onde sequer havia um palco. No espaço alternativo: Silêncio de Chumbo, Grr’over, Supernova Jam, Comodoro, Helvéticos e Caledonia Fuzz. No espaço comum, Caravana Gypsy e Kombi CRMK, fora que divididas nos dois palcos internos estavam Quarto Astral (PE), Muñoz Duo (MG), Centro da Terra (SP) e Scarlett. E o vídeo abaixo comprova um pouco da insanidade sonora que explodiu naquela noite.

A sexta Cliffest também ficou marcada em todos os presentes. Foram nada menos que 25 expositores, nove filmes e 10 apresentações ao vivo em março de 2016: Syna, Katharsis, Grr’over, Handmade Blues Benny, Casa de Orates, Cosmo Drah (SP), Muñox Duo (MG) e Scarlett. Foi um dos últimos shows da banda antes do lançamento do disco e do hiato programado que ainda não tem data para retorno.


Organizada pela Pólvora, marca que também já organizou algumas festas com bandas autorais pelo litoral, a Cliffest virou referência em festivais da região pela diversidade de artistas das mais variadas culturas envolvidos. A arte de todas as edições, tanto da Cliffest, como da Pólvora, é assinada pelo designer Gabriel Floss, que terá parte de sua obra exposta no próximo evento. É ele quem assina a produção do vídeo acima.
Não deixe de garantir sua entrada. Ingressos podem ser adquiridos na Three Cool Cats de Balneário Camboriú (SC) e na Dat Som de Itajaí (SC). Mais informações pela página da Pólvora ou no link da festa pelo Facebook.
Compareça e prestigie.

Por Dane Souza.